Como manter uma vida saudável?

A boa saúde não se trata apenas de uma dádiva recebida no nascimento, mas sim algo que necessita de uma luta constante para sua manutenção. Apesar de imperceptível, todos os dias o corpo humano trava de forma involuntária uma guerra para manter-se saudável.

Dicas para uma vida saudável

1) Ter um sono de qualidade

Lamentavelmente algumas pessoas afirmam que dormir é perda de tempo, entretanto, o sono é o primeiro item da lista de cuidados que devemos dispender em prol de nossa saúde.

Estudos revelam que pessoas que durante anos a fio dormiram em média 6 horas por noite, aumentaram em até cinco vezes as chances de virem a ter diabetes.

Grosso modo, o corpo possui um equilíbrio entre adrenalina e relaxamento. Isso é o que se denomina sistema simpático e parassimpático, que pode ser tratado de forma simplificada como sendo o sistema de adrenalina, responsável por manter o corpo acordado e em atividade, e o sistema de relaxamento, que assume o controle do corpo enquanto dormimos.

Quando o corpo se encontra em atividade, também estão em ação a cortisona e a adrenalina, substâncias que podem colaborar para o surgimento de males como diabetes, pressão alta e infarto.

A qualidade do sono necessita ser boa, com uma duração diária mínima que não deve ser desprezada em hipótese alguma, sendo preferencialmente de 7,5 a 8 horas por dia. Nessas condições, o sono proporciona descanso e relaxamento ao corpo, além de auxiliar na prevenção do surgimento de doenças.

Pessoas que roncam de forma demasiada, eventualmente podem ter a sua qualidade de sono comprometida de forma considerável. Uma maneira simples de se averiguar a qualidade do sono de um indivíduo, é observar se este apresenta sonolência durante o dia. Pessoas que durmam facilmente durante o dia, por exemplo, em atividade rotineiras e tranquilas, devem ser submetidas a uma polissonografia, para que assim possa ser aferida a qualidade de sono que estão tendo.

Apesar de o corpo tolerar quantidades de sono reduzidas durante alguns períodos, eles devem ser bastante limitados.

2) Acompanhar a evolução do peso corporal

Evitar o ganho de peso em excesso é um fator importante para a prevenção do surgimento de doenças. À medida que os anos passam, faz-se necessário um menor aporte energético para a manutenção do corpo no dia-a-dia.

Se for seguida a tendência de se ganhar 1 kg a cada ano, em vinte anos o indivíduo terá acumulado 20 kg a mais, o que poderá ser extremamente prejudicial à sua saúde.

O ideal é realizar de forma periódica um acompanhamento da evolução do peso corporal, para que assim, caso haja ganho de peso em excesso, o processo possa ser corrigido de maneira imediata, com o indivíduo revendo sua dieta alimentar e reduzindo as quantidades do que é consumido durante as refeições.

Ter responsabilidade quanto ao peso é fundamental, uma vez que o sobrepeso aumenta significativamente os riscos de infarto, derrame, diabetes, pressão alta e câncer.

como-ter-uma-vida-saudavel3) Praticar atividade física

Em relação à atividade física, o ideal é a sua prática durante cinco dias na semana, com 30 minutos diários, ou seja, 150 minutos semanais. Dessa forma, os seus impactos positivos sobre nossa saúde poderão ser maiores, proporcionando a redução do risco de obesidade e, consequentemente, dos males que decorrem desta, como pressão alta, infarto, derrame, câncer e até mesmo mal de parkinson.

4) Ter uma alimentação higiênica e equilibrada

A dieta do mediterrâneo proporciona uma alimentação equilibrada e é composta basicamente pela ingestão de legumes, verduras, frutas, peixes, azeite de oliva e nozes.

Um pouco de vinho em cada refeição também pode ser benéfico à saúde. A quantidade recomendada para os homens é de um cálice de vinho a cada refeição, e para as mulheres, a metade desse volume. A cerveja também poderá repercutir de forma positiva na saúde, devendo ser consumida na quantidade de um copo de 250 ml a cada refeição pelos homens, e metade desse volume pelas mulheres. Lembrando que 250 ml equivalem a pouco menos de uma latinha de cerveja.

A razão de redução da quantidade de bebida alcoólica que deve ser ingerida pelas mulheres, é em função destas terem menor peso corporal que em relação aos homens.